Os Meus Artigos

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Eu tenho um problema...

... que me está a esgotar a mioleira!



- Só um??? - perguntam vocês com desdém e de olhos assim muito abertos.

E eu, reformulo a afirmação.

- Eu tenho um problema matemático... ou será físico?! Hummm... pensamendo bem, deve ser psicológico já a atirar para o psiquiátrico!

- Ó rapariga, tu decide-te! - afirmam vocês de uma forma expectante.

- Bom, pode ser matemático porque é exacto. Pode ser físico porque é natural. Deve ser psicológico porque se manifesta com momentos muito críticos. Inclina-se para o psiquiátrico porque acusa um premente e respectivo tratamento. - tento eu explicar, assim de repente e c'os nervos.

- Ó rapariga, vai ao médico! - sugerem vossas excelências.

- Mas qual médico se ainda não sei concretamente a que especialidade me hei-de dirigir? - eu, confusa.

- Um qualquer, sei lá! Ao médico de família, talvez! - aconselham-me, preocupadas/os.

- E se eu for à farmácia, será que me aconselham o tratamento e vendem sem prescrição médica? - eu, na dúvida.

- Experimenta! Mas trata-te rapariga que ninguém merece andar assim! - exclamam vocês com todo o zelo.

- Vou tentar a minha sorte! - eu, a tentar acreditar que é possível.

- Mas... espera lá, e vais pedir remédio para quê mesmo? - vossas senhorias completamente desassossegadas.

- Não é remédio! É a cura para a falta de paciência!*

...
...
...


*que hoje atingiu o limite mais baixo da escala praticável.


- Irra!!! Não há corpo que aguente!!! Alguém me indica o verdadeiro remédio, ou a cura, ou me diz onde se vende PACIÊNCIA, por favor!!!



13 comentários:

Gabriela... disse...

Se achares (sem receita) avisa porque preciso de umas centenas de caixas para mim.
E paciência de vários níveis, até para me aturar a mim própria! hehehe

Sissamar disse...

Não sei, mas vou ficar atenta aos comentários para saber onde posso tb eu adquiri-la... com muita urgência... antes que cometa um desvario ;D
Beijinho

Noémia disse...

Só um? - foi logo o meu primeiro pensamento. Depois mais reflectidamente disse:- Coitada deixa lá ir ver o que é pode ser que possa ajudar...
Agora que sei qual é o problema, digo-te menina, não posso ajudar-te porque sofro do mesmo e ainda não arranjei cura.
Se encontrares solução, querida, começa a vender a receita que ficas milionária!...

Abóbora Amarelinha disse...

se for paciêncinite aguda talvez uma cirurgia resolva!!! se não for aguda ( logo não tem bico, não aleija) talvez um esfreganço com uma boa pomada...boa pascoa!!!
beijinhos

Ana Rita disse...

Uma caixa para mim se faz favor! Urgente!
Bjs

Margarida disse...

Bom como o problema foi ontem minha querida... conseguiste a cura??? eu preciso de varias caixas é que paciencia nao é seguramente o meu ponto forte... principalmente trabalhando com adolescente tendo 2 crianças em casa e com 3 gatos uma delas uma menina gravida... e um deles armado em macho Alfa do territorio que da cada tareia no irmao que quando isso acontece parece que estou em plena serra da estrela com neve a cair pois é so pelo branco pelo ar..Portanto minha querida Anabela se tiveres encontrado a cura... um carregamento pode vir aqui para casa mesmo!!!!

Beijocas

Sandra Tavares disse...

Infelizmente não há á venda. Boa Páscoa.

Gaja Maria disse...

Para mim são 50 kgs faxavor...
Bjinhos

Justine disse...

A mim o que me está a atacar não é bem a falta de paciência, é mais "uma raiva a nascer-me nos dedos"...
Abraço

Justine disse...

Queria escrever "...a nascer-me nos dentes":-)))

Alcina disse...

Pois na farmácia garanto-te que não, não há marca registada nem genérico que combata tal maleita ou eu já teria tomado todas as doses hehe

albana disse...

Já procurei no sofá, dentro dos tachos, debaixo do edredon, na varanda, no fundo da gaveta...nada, também não sei onde procurar mais!!!

Beijinho

Cenourit@ disse...

Caríssimas leitoras e comentadoras deste meu "Problema",

Lamento informar-vos, mas durante estes dias de ausência da vida virtual dediquei-me árduamente à busca da solução para a questã. Vasculhei tudo e vasculhei-me a mim própria até às entranhas. Fora de mim encontrei pessoas, tal como vós, com o mesmo problema e sem remédio para ele. Dentro de mim, encontrei saturação como parte principal do problema. Não encontrei a cura, mas talvez tenha percebido que o problema parte de mim com uma notória "responsabilidade" de outros. Ah, mas nada de pensarem que esta análise se baseia naquela máxima tão tipica do povo português que diz que a culpa é sempre dos outros, ok???

Beijocas a todas e se encontrarem por aí a dita "Paciência", façam o favor de lhe dar a minha morada :)))

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...