Os Meus Artigos

domingo, 21 de setembro de 2008

Um passeio pela mata...

... mais própriamente pela zona perto da beira mar do Pinhal de Leiria. Uma preciosidade do tempo do rei D. Dinis que infelizmente e nos ultimos anos, devido aos incêndios, tem perdido muito. Foram consumidos pelas chamas milhares de pinheiros, eucaliptos e outras árvores.
Fui a uma zona chamada O Poço dos Ingleses, onde só se conseguia ir de jipe, é uma duna altissima com um poço lá no fundo. A ultima vez que lá tinha estado, há cerca de 4/5 anos, ainda a área envolvente era pinhal alto, lindo, agora só se vêm restos de árvores tranformados em carvão... fiquei tão triste com a imagem, com a diferença... mas ao mesmo tempo recordei as minhas aventuras fora de estrada, descer aquela duna em forma de parede de areia completamente solta e chegar ao poço que na altura tinha bastante água era uma loucura, um espectáculo, um momento único... Do cimo da duna via-se o mar, o horizonte... olhando para baixo, uma cova que parecia não ter fim...

A Titó e os "filhotes" queriam ir até lá, queriam descer a duna numa prancha, só a Titó conhecia o sitio, mas do outro tempo, de quando íamos as duas para as nossas maluqueiras. Os "filhotes" não conheciam mas queriam aventurar-se até lá mesmo sem saberem o caminho, achei melhor levá-los lá, era mais seguro, eu ficava mais descansada... e assim foi.

"Meninos! Bora lá que vou com vocês!", "Yesss! Bora lá todos"

Lá chegámos, deixámos o carro à beira da estrada e caminhámos a pé pela duna fora até chegar ao sitio mais lindoooo.... Vimos pegadas de animais selvagens e discutíamos "estas são de raposa", "aquelas, mais pequenas, de coelho bravo", "ai ai... rasto de cobra... xiii... e este... de lagarto...", mas uma das pegadas não conseguímos perceber de que animal se tratava, parecia uma pegada de urso...

Os "filhotes" Telmo, João e Ricardo lá se decidiram pegar nas pranchas e toca a subir ao cimo desta duna para depois a descerem... foi uma algazarra total. Eu e a Titó ficámos a apreciá-los e a tirar fotos.Esta é a zona onde mais baixa, o poço, que agora em vez de água tem vegetação e algumas árvores.Adorei esta planta florida, não sei o nome, mas fiquei imenso tempo a apreciá-la...
Quando os miudos se cansaram... sim porque subir e descer aquilo não é pêra doce... regressámos à Tasca com a promessa de lá voltarmos no inverno e de preferência, de jipe.
Uma tarde diferente, animada e bem passada!

3 comentários:

Sílvia disse...

Parece-me que foi uma tarde passada em cheio... agora esperemos que a semana também seja assim...
Beijinhos

ameixa seca disse...

Ehhh láaa... isso é muita areia para o meu camião. Partia-me toda!!!
Tenho uma brincadeira para ti no meu blogue. Se quiseres aceitar passa lá :)

Cláudia M. disse...

Que sítio tão giro! Mas já estou como a Ameixa, por ali abaixo é que eu não ia, mto menos numa prancha! Mas como paisagem, é uma maravilha.
Bjs

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...