Os Meus Artigos

quarta-feira, 16 de março de 2011

A saúde...

... é o nosso bem mais precioso!

E quando surgem sintomas de que algo não vai bem e esses sintomas se prolongam por tempo sem fim, para além do mau estar que provocam e da natural preocupação, também uma certa dose de mau humor e falta de disposição acabam por se instalar. Assim têm sido os meus dias, indisposta. Já fui ao médico, já realizei uma série de exames, já tenho os resultados e aparentemente está tudo normal, mas resta-me esperar pela consulta na próxima semana e pela avaliação de quem de direito. Com isto, ando sem vontade de cozinhar e farta de só comer sopas, alguns cozidos e grelhados, maçãs cozidas, beber chás e pouco mais. A paciência, a concentração, a inspiração e a auto-estima andam pela "rua da amargura"...

Hoje, para o jantar, tinha destinado bifes de perú. Mas grelhados? Ai que já não posso nem cheirá-los quanto mais comê-los, pensei e disse para as maçãs que estavam na fruteira:
- Bem, meninas! Acho que vou arranjar os bifes para a Titó e duas de vós vão ser o meu jantar... cozidas, ok?
Elas já nem me respondem, nem esperam outro destino, depois de verem as suas companheiras irem todas a caminho de um tacho com água e serem servidas numa tigela com direito a colher de sobremesa.
Chega a Titó e engelha o nariz a bifinhos de perú grelhados...
- Oh Mãe Bela! Ficam tão secos... faz de outra maneira...
- Ai! Mas como?
- Não sei, inventa!
Com a falta de idéias e vontade, acabei por dar a volta ao frigorífico e à despensa e acabou por sair este prato a que chemei:


TIRINHAS DE PERÚ COM ARROZ SELVAGEM


3 bifinhos de perú cortados em tirinhas
3 dentes alho
1 tomate maduro
1 lata cogumelos laminados
1 colher sopa molho cocktail da Heinz
1 chávena de arroz selvagem
azeite qb
sal qb

Levei o arroz a cozer em água abundante e uma pitada de sal. Escorri e reservei. No wok deitei um fio de azeite, os alhos bem picadinhos e as tirinhas de perú. Polvilhei com uma pitada de sal, juntei o tomate cortado em cubos, os cogumelos e o molho cocktail. Envolvi bem e deixei cozinhar mais ou menos dez minutos. Juntei o arroz, envolvi e deixei apurar os sabores mais uns cinco minutos. Servi com salada de alface cortada em juliana.

Uma refeição rápida, prática e excelente. Acabei por me juntar à Titó e deixar as maçãs para outro dia. Soube-me super bem :) e não foi por isso que me senti pior... senti-me na mesma, como se tivesse comido apenas sopa ou maçã cozida.


15 comentários:

3 B's disse...

Ai ai que esse discurso é de quem anda mesmo em baixo de forma, deve ter sido a falta de sol estes dias... vamos lá arrebitar que a primavera vem aí :) as melhoras.

conceicao disse...

Que bela "invenção"
As melhoras.
Bjs

doces abobrinhas disse...

hum to com um saquinho de arroz desses e sem nenhuma receita,,, ja to copiando! quero provar!
adorei suas cenouras! rs!
um bj doce e apareça nas abobrinhas
roberta

Alice disse...

Parece bem apetitoso o prato. Mas, coragem, amiga. Há algum tempo precisei fazer dieta para tratar de uma gastrite. Foi aí que percebi o quanto me alimentava mal. Há males que vêm para o bem. Estimo suas melhoras. Beijos

Atelier Glacê Real disse...

Ânimo menina!!!
A receita ficou bem original...adorei!
E se cuida viu? Fica bem!!!
Bj,
Marcela.

são33 disse...

COM UM BOCADO DE INSPIRAÇÃO SAI UM PRATO BEM DELICIOSO.
BJS

Sónia Meirinho disse...

E ficou uma bela refeição!! As rápidas melhoras, por vezes é mesmo o astral que não anda em bons dias.Pode mesmo não ser nada de saúde!! Beijinhos

garlutti disse...

Me encantan estas recetas que mezclan sabores y formatos ..como el arroz salvaje ...deliciosa .besos MARIMI

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Adoro arroz selvagem :)

paula MARIANA disse...

O arroz ficou fenomenal, bem apetitoso Cenourita mas hoje comento mais para te dar daqui uma força, ânimoe boas energias.
Todos temos dias menos bons fases mais dificeis mas temos sobretudo de ter a capacidade de combater esses momentos lutando com sorrisos, buscando algo que nos agrade, fazer coisas que nos façam felizes, ter mais optimismo, fé e esperança de que tudo venceremos basta a nossa cabeça e coração querer....

Vou-te contar um "segredo" desde miuda fui dada a depressões dias mais em baixo e com menos disposição, qualquer problema de saude era o fim do mundo quando no fundo eram só coisas normais, banalidades...mas assim que o cancro do meu marido entrou pela porta de nossa casa, deixei-me de depressões, arranjei a maxima energia (não me perguntes onde fui buscar tudo isto, não sei responder)agarrei-me aos nossos 4 filhos que precisavam ainda mais de nós e com o amor que tenho ao meu marido tenho-o enchido a cada dia de força, fé e não o deixo e nem me deixo mais, ir abaixo. _Levanta-me essa cabeça, ergue-te, sorri enfrenta a vida com alegria e vive-a da melhor forma e não faças da vida um rascunho pois ela pode não te dar tempo para passar a limpo...-é o que sempre lhe digo e passo-te a mesma mensagem querida Cenourita.

Desejo-te tudo de bom e as melhoras sinceras, beijinhos!!

Gabriela... disse...

Hummm, bom aspecto.
Olha junta-te ao clube que eu também tenho a minha dose de mazelas.
Pouca gente sabe que sou obrigada a tomar comprimidos com muita frequência só para conseguir dormir uma noite completa... tenho insónias desde que me lembro de ser gente.
Pelos vistos tinha uma intolerância à lactose que me fez ter as mais diversas infecções durante anos... olha já tive de quase tudo.
A gente lá se vai aguentando!
Jinho,
Gaby

Susana Gatita disse...

Ó Cenourita,
pareces eu a falar neste momento que não faço outra coisa senão queixar-me, eu que até sou uma bem disposta... Isto da saúde tem mesmo muito que se lhe diga
Mas não te deixes abater, pra frente é que é o caminho ã, tu dá cabo dessa indisposição, põe um taco de baseball atrás da porta para o caso de ela te atacar...
As melhoras e um beijinho

Raspas de Laranja disse...

Olá Cenourita, nem parece teu, andares tão em baixo. Tu que levas sempre tudo à tua frente... vais ver que é mesmo falta de sol e do bom tempo. Logo, logo ficas boa.
Pois custa até cozinhar, quando não nos apetece nada, mas resultou em pleno.

Beijinhos e as melhores :)

Xana disse...

Ó mulher, correndo o risco de repetir o que já foi dito, este não parece discurso teu, sempre espirituosa e bem disposta..
Eh pá, sei bem k nos vamos abaixo, e olha k a maior parte do tempo tb ando sempre a rir e bem disposta (quem me olha diz que não tenho absolutamente problema nenhum na vida)...
Enfim, de qq forma o médico vai-te sossegar com certeza... Como diz a Susana, usa o taco de baseball pra correr com a neura :)
beijo

Cenourit@ disse...

3 B's
É mesmo! Isto há dias difíceis e ontem foi um deles, senti-me mesmo muito em baixo e por muito que tente não consigo esconder. O sol vem aí e isto vai melhorar :)

Conceição
Obrigada :)

Roberta
Este arroz ficou mesmo muito bom. Vou lá visitar as abobrinhas sim.
Obrigada :)

Alice
Também eu ando em dieta para perder peso e agora reforçada por não conseguir comer nada de jeito, mas isto vai ficar bom. O prato ficou gostosinho mesmo :)

Marcela
Vou-me cuidando sim e tudo há-de normalizar. A receita, foi o que se conseguiu fazer e curiosamente ficou muito boa :)

São
Tem dias que a inspiração anda fugida, mas com algum esforço lá se encontra :)

Sónia
O baixo astral adensa pequenos incómodos de saúde ou provoca-os, é verdade. Mas isto vai passar. E o jantarinho até que ficou bem bonzinho :)

Marimi
O arroz selvagem dá para fazer imensas receitas diferentes e ficam sempre muito boas :)

Gaspas
Também eu ;)

Paula Mariana
O que é este meu mal-estar ao pé do que aconteceu contigo? Estava a ler o teu comentário e uma lágrima a correr-me face abaixo. És uma Mulher forte e capaz de lidar com as fraquezas humanas e nem consigo imaginar tudo pelo que passaste. Sabes, eu também me considero forte mas com muitos momentos de fraqueza e acho que fiquei pior desde há três anos atrás, altura em que tive uma depressão complicada. Tratei-a mas ficaram sequelas e aparecem de vez em quando aqueles dias cinzentos em que parece que o mundo vai abaixo. Não vou esquecer as tuas palavras e o ânimo e a energia vão voltar :)))

Gabriela
Olha só o clube a tinhamos que pertencer... pois também eu só durmo com um comprimidinho maravilha. Eu começo a pensar que também passa por aqui intolerância a um outro alimento, vamos ver... E, vamos cá vivendo um dia atrás do outro tentando afastar as nuvens negras :)))

Susana
Pois... tu tens tido as tuas valentes crises e sei que não tem sido nada fácil e acredita que ontem foi dos dias em que pensei que o melhor seria ir fazer-te companhia para o Hotel Amarelo... talvez lá descobrissem mais rápido o que se passa por aqui. Já sei que já estás em casa e faço votos para te aguentes sem crises até à cirurgia e que corra tudo super bem. Ah e na falta do taco de baseball, pus atrás da porta uma vassoura para espantar os dias mais difíceis :)))

Raspas de Laranja
Pois não parece meu, mas tem dias que... uma pessoa desespera e ontem foi um deles. Hoje estou um bocadinho melhor e isto vai tudo voltar ao normal. :))) E é verdade, quando não nos sentimos bem, cozinhar é um pesadelo!

Xana
Também eu sou bem disposta por natureza mas há dias difíceis... e quando não nos sentimos bem por dentro, por fora pior um pouco. Seja o que for, eu vou superar e melhorar e a vassoura está atrás da porta. Se a neura quiser voltar a entrar... vassourada nela :)))

Um grande beijinho a todas vós e obrigada pelo vosso carinho. Hoje já me senti ligeiramente melhor :)*

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...