Os Meus Artigos

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

A minha história com Bob


Quando me cruzei com este livro fixei os olhos na capa. Vi nela a expressão do Diego, um gato laranja filho da minha Julieta, o único desta cor que ela pariu entre tantas ninhadas. O Diego viveu (pelas minhas contas) uns dezasséis anos na casa dos meus pais, que por circunstâncias da vida e da altura em que nasceu não pôde ficar comigo, mas era o meu Diego, gato lindo!
E na capa também diz: "A história real de como um gato mudou a vida de um homem". E logo à idéia se me afloraram umas quantas (muitas, vá!) histórias reais com gatos... e posso afirmar que em cada uma delas também existiram mudanças na minha vida.
- Gatos! Sempre os gatos! - pensam vocês.
- É verdade! Eu e eles temos uma ligação que só nós compreendemos! Adoro animais, mas os gatos são e serão sempre especiais.
O livro veio comigo e, sequiosa, só descansei quando cheguei à última página.

Sinopse:
Quando James Bowen encontra um gato alaranjado no prédio onde vive, não faz ideia do quanto a sua vida irá mudar. Lutando por sobreviver como músico de rua na cidade de Londres, a última coisa de que precisa é um animal de estimação. No entanto, incapaz de resistir ao animal doente, acolhe-o em sua casa. Quando Bob recupera a saúde, James deixa-o à porta do prédio, imaginando que nunca mais o voltará a ver. Todavia, Bob tinha outros planos. Dentro de pouco tempo, os dois tornam-se inseparáveis e as muitas aventuras que irão viver transformarão para sempre as suas vidas, curando lentamente as cicatrizes do passado atribulado de ambos. Esta é a história de uma amizade improvável e de como um gato vadio irá ajudar um homem a recuperar a sua autoestima e dar-lhe uma nova esperança quando o resto do mundo lhe parecia ter fechado as portas.
Uma história comovente de um gato que entra inesperadamente na vida de um jovem perdido, afastado da família, levado ao mundo obscuro das drogas e que para sobreviver se dedica a animar as ruas de Londres tocando a sua guitarra e esperando pelas moedinhas que os passantes lhe deixavam. Um jovem a tentar livrar-se da dependência e que graças ao aparecimento do Bob, à sua insistência em não arredar a pata e à influência decisiva que provocou na vida de James, a vida de um sere humano altera-se para muito melhor!


Mais uma prova, real, em como os animais são nossos grandes amigos. São dotados de uma inteligência e sabedoria extrema, têm sentimentos e são capazes dos maiores feitos algumas vez imaginados.
Deixo aqui também dois vídeos que relatam esta história tão peculiar.

Se gosto de ler ficção, gosto muito mais de ler histórias reais e esta é maravilhosa! Recomendo vivamente!

7 comentários:

Raquel Alabaça disse...

É de chorar até não aguentar mais!

Ana Rita disse...

Fiquei curiosa. Quero ler esse livro cotazits. Beijo

Ana disse...

Olá
Há muito tempo que sigo o seu blog, mas só hoje resolvi comentar...
Já estive com este livro nas mãos, mas achei, erradamente, que era um drama....afinal é uma história de final duplamente feliz.
Tenho sete gatos (e já tive mais) e duas cadelas. Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, os gatos são animais fabulosos, extremamente inteligentes e fieis e dedicados ao dono. Os meus, são autênticos cães - onde eu estou, estão todos eles! Eu também não saberia viver sem eles, apesar das arranhadelas nos sofás e nas portas, alguns cacos....etc.
Beijo
Ana

MissLilly disse...

ainda nao li esse, mas li o Dewey, o gato da biblioteca http://www.spencerlibrary.com/dewey.shtml
e adorei! que historia, curiosamente ambos laranja como o meu :)

Anabela Julião disse...

Raquel,
Não chorei a lê-lo, mas emocionei-me muito com esta história tão bonita :)

Ana Rita,
É quando quiseres :)

Ana,
Bem vinda à Tasca! É sempre um prazer receber um comentário como o teu e saber que também tu adoras animais. Eu já tive (ao mesmo tempo) sete cadelas e uns cinco ou seis gatos e mais uma variedade enorme de pássaros e um coelho... a minha casa parecia uma quinta e o que eu amo a vida assim, rodeada deles :)

MissLilly,
Também li o Dewey e também está aqui no blog o meu testemunho desse livro. Adorei, claro! E sim, os gatos laranja têm um "quê" de especiais :)

Beijocas, meninas***

Destruidor disse...

Eu adoro GATOS!!
Gosto muito da história.Mostra que um homem encontrou salvação num gato que o percebe.


Tomé,11

Anabela Julião disse...

Destruidor,
Também eu! Amo gatos! E esta história (como tantas outras que não são contadas nos livros) foi daquelas que me encheu o coração :)

Beijocas***

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...