Os Meus Artigos

segunda-feira, 10 de março de 2014

Descobri de onde vem o meu gosto...


... pela poesia!

Se eu gosto de poesia?
Gosto de gente, bichos, plantas, lugares, chocolate, vinho, papos amenos, amizade, amor.
Acho que a poesia está contida nisso tudo.

Carlos Drummond de Andrade

Fui ao Mundo da Titó espreitar a receita da tarte de chocolate dela que por acaso estava numa revista minha mas que eu não faço ideia qual... Já a fiz umas quantas vezes, mas nunca segui a receita, inventei sempre mais qualquer coisa e de todas as vezes não houve uma igual à outra. É a minha mania de não seguir certas regras e de me impor às minhas vontades e convicções aplicada ao acto de cozinhar. Sou assim, nada a fazer, e também sou um bocado despassarada porque não me lembro que alterações fiz das outras vezes... Esta, saiu assim!
- Um bocadinho caramelizada! - comentou a menina Titó.
Poética, digo eu agora. Quando saboreada com um bom vinho a acompanhar, num lugar especial (a Tasca), com companhia de gente que emana amizade e amor, conversas tranquilas, gatos atentos e a pedir atenção, caturra a assobiar uma música popular e as árvores da esplanada ao som do vento, a dançar. 


TARTE DE CHOCOLATE



1 base de massa folhada

Estendida sobre uma forma redonda e picada com um garfo

80 gr manteiga
50 gr cacau
1/2 tablete de chocolate branco

Tudo numa caçarola ao lume a derreter, mexendo sempre.

1 lata leite condensado
200 ml natas
3 gemas de ovos

Que juntei depois da mistura ter arrefecido um pouco e envolvi com a ajuda da varinha mágica. Meti o dedo no recheio e, com uma lambidela, achei pouco doce.

3 colheres de sopa rasas de açucar (era desnecessário)

Acrescentei o açucar e voltei a usar a varinha para o incorporar. Levei de novo ao lume e deixei ferver breves minutos (também era desnecessário, por isso é que ficou com o sabor ligeiramente caramelizado, mas só comprovei aquando da prova da primeira fatia).

Verti o recheio sobre a massa folhada e levei a cozer em forno pré-aquecido a 180º cerca de quarenta minutos. Depois de fria, desenformei retirando a pelicula de papel vegetal e coloquei no prato.

O aroma que pairava por toda a Tasca era de embriagar... de chocolate! De caramelo! Nem sei bem explicar...  :)


7 comentários:

Gaja Maria disse...

Ui, que delicia! Amanda-me aí um cadito :)

Receitas da Belinha Gulosa disse...

coisa boinha :))))). bjokitas

Raquel Alabaça disse...

Que bomba deliciosa de chocolate!!

Anabela Julião disse...

Gaja Maria,
Lamento, mas... já não há! Fica para a próxima :)

Beijocas***

Anabela Julião disse...

Belinha Gulosa,

Boinha mesmo ;)

Beijocas***

Anabela Julião disse...

Raquel Alabaça,

Uma bomba maléfica, é o que é ;)

Beijocas***

xunandinha disse...

é lindo o automovel lindo mesmo,a tarte adorei,beijinhos

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...