Os Meus Artigos

terça-feira, 3 de agosto de 2010

4 & 1 Quarto

Mais uma partilha literária com quem é cliente habitué da tasca e mais uma contribuição para a Academia dos Livros!

Este foi o último livro da autora Rita Ferro que acabei de ler. Já me passaram outras obras escritas por esta mulher que trata as letras e as palavras como um bom português. Gosto da forma como ela aborda certos temas e como os passa a todos que a lêem, sem pudor nem cerimónia trata tudo pelos nomes e adjectivos que a história impõe, como é o caso deste romance.


Provocador. Protagonizado por um casal perfeitamente normal, cúmplice e feliz, cujo casamento parecia estável, até ao momento em que num impulso louco de busca por novas experiências íntimas, puxam literalmente para eles, um homem inseguro, frágil, inadaptado na sua própria vida. Mais tarde, aparece uma mulher, amiga da primeira e totalmente desconhecida do marido. Com um passado mal resolvido acaba também por ser atraída para aquele jogo desconhecido. Os quatro, na incessante busca de novos prazeres, respostas para as suas dúvidas e inseguranças acabam por se magoar recíprocamente. Esta espécie de devaneio e consequente envolvimento perturba-os a todos de uma forma estranha e acaba da pior forma.


Sinopse:

4 & 1 QUARTO conta a história de um casal que, num momento de desejo ou tédio, esquece as convenções para atrair à intimidade um homem e uma mulher. São quatro numa cama, como se fosse natural.Mas não será sempre natural, o sexo? E mesmo que fosse: brutalizará ele o amor? Aqui, as duas mulheres revivem um segredo da puberdade, os dois homens descobrem-se e atrevem-se, e, embora extraviando-se da identidade e da pertença, jamais se perdem do Amor.
Um romance simultaneamente cru, humano, brutal e perverso, que aborda questões sensíveis como a tentação homossexual, a ambiguidade da amizade entre mulheres, as tensões sociais entre pessoas de diferentes origens e a persistência do contencioso feminino, apesar da evolução dos homens. E não só: insinua que os pecados da carne, com a sua presunção de culpa ou inocência, gozam de menos impunidade do que quaisquer outros. Como se a moral respondesse a quem a desafia, a Natureza não perdoasse a quem a subverte e a sociedade actual, parecendo moderna, permissiva e livre, se conservasse tão inclemente como deuses no paraíso.

Um romance que prende o leitor, pela curiosidade, pela ambiguidade de sentimentos, pela expressão da escrita.



4 comentários:

Sissamar disse...

A mim já me prendeu! Por acao nunca li nenhum desta autora mas parece-me que vai ser desta!
Beijinhos
Silvia

Abóbora Amarelinha disse...

"munto" bem!

as-nunes disse...

Já li Rita Ferro e temos lá em casa vários livros seus, incluindo este 4 e 1/4.
O mais curioso, apesar de tudo, foi eu ter trocado algumas opiniões com a própria autora num blogue que ela manteve durante algum tempo.
Não andou por aqui muito tempo, deve ter decidido mudar de ares.

Um bj
António

Filoxera disse...

Nas últimas semanas tenho conseguido ler mais. E espero continuar assim nas férias que se aproximam. Já li Rita Ferro, mas não este. Talvez o procure para próximas leituras.
Um beijo.

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...