Os Meus Artigos

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Quem te escreveu...

... que te leia!!!


Hoje andei a remexer papeladas, algumas mais antigas e outras mais recentes. Blocos, folhas soltas, mini agendas, guardanapos de papel, lenços de assoar, cartões de visita, post it's e até talões de compras, saíram do baú!

Desde acontecimentos reais, receitas de culinária, apontamentos para não esquecer, frases que me vêm à ideia, versos, pensamentos, números de telefone, e sei lá mais o quê... passaram-me pelas mãos e pelas vistas e, daí para o "arquivo cesto" que até já foi despejado no contentor do lixo. Eu sei que me vou arrepender, numa qualquer altura em que for à procura disto ou daquilo, mas... já não tem volta!*

Irritei-me solenemente com a minha caligrafia. Antes era bonita e toda certinha e ultimamente é só gatafunhada que nem eu consigo decifrar...

Amanhã vou comprar um caderno todo bonito, e vou escrever tudo o que me apetecer, e vou esmerar-me na letra manuscrita!


*Não destruí as agendas grandes que guardo ano após ano, são preciosas! E a culpa é toda dos teclados de computador!


3 comentários:

Sissamar disse...

Tb tenho algumas cartas guardadas, outras por circunstâncias da vida, por questões de humor já deitei fora... arrependi-me, mas foi mesmo na força do momento no meio de um coração despedaçado ehehehe!
O único talão de supermercado que guardo religiosamente, é o das primeras compras para a minha casa, poucos dias antes de casar! Apesar de ter sid apenas á 8 anos, quando olho para a sua extensão fico parva em ver o total a pagar! Se fosse nos dias de hoje concerteza teria pago o dobro!!!
Quanto á caligrafia é bem verdade, eu antes tb fazia uma letra bonitinha, redondinha e cheia de voltas, agora mesmo que me esforçe já não sai como antes, a culpa é mesmo dos computadores, ontem a escrever uma pequena carta para acompanhar um presente, queixei-me logo com dores na mão, fico parva quando penso que na escola chegava a preencher 3 folhas de teste num simples teste de comunicação!!! Enfim...
Beijinhos
Silvia

as-nunes disse...

Bom dia, ainda que enfarruscado e com uns pinguitos de água... que pelo menos vão fazer bem para por cobro a esta praga de incêndios que por aí têm grassado...

Também comungo da opinião do que vai acontecer a tanta informação que circula nesta rede global da Internet. Tudo extremamente volátil. Basta que o servidor onde a informação está alojada desapareça de circulação e lá se vai toda a informação nele armazenada. E não há, na esmagadora maioria dos casos, qualquer volta a dar.
Alguns de nós bem vão fazendo cópias de segurança, mas mesmo assim.
No tempo da informação escrita no papel e guardada, quantas vezes, a monte, em caixotes, como é o caso que descreves, pelo menos essa informação estava materializada e acessível.

é certo que, entretanto, também perdíamos a paciência com tanto papel ao qual dávamos o benefício da dúvida da sua ulterior utilidade.

Mas...o que será de nós no dia em que as condições físicas em que assenta a gravação da informação digital se alterarem inesperadamente, até por força de modificações drásticas nos campos electromagnéticos da Terra?

Pessimismo? Sei lá!

Bj
António

ameixa seca disse...

Ainda hoje me vi grega para entender uma gatafunhada que escrevi à pressa. Queria passar a limpo e estive tempo infinito a olhar para aquilo :)

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...